Pedido

BOAS LEITURAS!!!

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

"Era Uma Vez Um Beijo"

Nº de páginas: 383
Preço (WOOK): 17,74€
Editora: Babel
Ano de lançamento: 2008

“Um Mundo à Parte – Nora Roberts
Uma deslumbrante caçadora de demónios medieval chega à Nova Iorque do século XXI para desafiar esse novo mundo – e também o homem que acabará por tornar-se o seu destino.

Impossível – Jill Gregory
O conflito entre duas famílias rivais transforma-se numa verdadeira guerra dos sexos quando uma mulher realmente encantadora se torna refém do seu inimigo jurado.

Selado com um Beijo – Ruth Ryan Langan
O pai bem pode ter dado a sua mão em casamento, que o seu coração continuará a pertencer ao guerreiro em quem confia…

Beija-me Kate – Marianne Willman
Uma adorável americana recebe como herança uma mansão inglesa, e os seus sonhos românticos tornam-se realidade quando ela encontra o seu príncipe encantado. Mas será ele de facto o seu verdadeiro amor?”

O meu comentário:

Depois de me mimar a mim própria com a compra deste compêndio de contos destas quatro grandes romancistas, não resisti e comecei a lê-lo com todo o entusiasmo e não fiquei desiludida com o que encontrei. Cada vez gosto mais do trabalho destas três autoras! É pena é não publicarem outros livros da autoria de Jill Gregory, Ruth Ryan Langan e Marianne Willman no nosso país…

Em “Um Mundo à Parte” conhecemos Kadra, uma jovem caçadora de demónios que acaba por viajar para o nosso mundo com vista a combater o temível rei Sorak, que resolveu conquistar o mundo dos humanos para si. Assim, ao se deparar em casa de um belo jovem humano, Harper, e com a promessa de que este a iria ajudar na sua missão, o destino destes dois seres fica unido para sempre. Inicialmente entre eles só existia uma atracção física, mas a pouco e pouco vão-se conhecendo melhor e a jovem exterminadora fica rendida à coragem e ao charme do seu companheiro acabando por lhe entregar o seu coração. Contudo, este levou o beijo do seu inimigo e irá tornar-se naquilo que tem como finalidade caçar. O que irá ela fazer? Eu gostei muito desta história e adorei os sentimentos desencadeados em Kadra ao ir conhecendo um mundo que não é o dela.

Jill Gregory, desta vez apresenta-nos uma história com uma base semelhante à famosa peça de Shakespeare “Romeu & Julieta”. Erinn é a única filha do rei de Marlbury, certa noite, é raptada pelo inimigo do seu reino, Tynon, com o intuito de acabar com uma maldição lançada ao reino de Bordmoor. Contudo, esta não tem os poderes mágicos que sua mãe tinha não conseguindo pôr fim ao encantamento e tendo a possibilidade de voltar para junto do seu pai e irmãos. Porém, apesar de nos primeiros tempos nem ter a capacidade de ver o seu raptor à frente, a pouco e pouco começou a aproximar-se deste até sucumbir à enorme atracção existente entre ambos florescendo assim o amor nos seus corações. E agora como irá o seu pai reagir ao sucedido? Irá ela ser a vergonha e a traidora da sua família?

“Selado com um Beijo” traz-nos a história de Arianna, uma jovem princesa que foi prometida em casamento a um homem já de idade que ela não ama como pagamento do serviço prestado no combate contra os bárbaros. Contra a sua vontade ela lá acaba por partir em viagem com a sua escolta rumo aos reinos altos onde irá desposar os laird dos lairds. Contudo, durante o caminho, ao usar o sobrinho do seu noivo, Lachlan, para fugir ao seu temível destino, Arianna acaba por nunca esquecer o beijo que trocou com o corajoso e valente guerreiro. Certo dia, ao encontrarem-se quando a jovem tinha ido a um lago encantado lavar-se estes acabam por se amarem e fazerem juras de amor um ao outro apesar da terrível separação que os espera. Como irá Arianna estar casada com outro homem sabendo que é amada verdadeiramente por Lachlan? Como irá sobreviver o guerreiro ao ver a sua amada casada com o seu tio?

Por fim, em “Beija-me Kate”, Marianne Willman leva-nos a Inglaterra depois de Kate, a nossa protagonista ter recebido como herança de uma mulher que desconhece uma grandiosa mansão. Aí conhece Sir Michael, um belo que mais tarde vem a descobrir que se trata do famoso desportista praticante de triatlo que não arrecadou uma moeda olímpica por ter salvo a vida de umas crianças. A partir do momento em que se vêem o sentimento de atracção é mútuo e quando se beijam o seu destino passa a estar ligado. Todavia, ao descobrir que Michael tem em sua posse os terrenos circundantes à sua casa e não lhe disse nada, Kate fica chateada com este e é provável que o seu destino se separe…

“Amor, paixão e desejo. Tudo começa com um beijo…”

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Os Imortais - "Lua Azul" de Alyson Noël

Nº de páginas: 288
Preço (Bertrand): 16,50€
Editora: Gailivro
Colecção: 1001 Mundos
Ano de lançamento: 2010

“Quando Ever está a aprender tudo o que consegue sobre as suas novas capacidades como imortal, iniciada nesse mundo sombrio e sedutor pelo seu amado, algo de terrível acontece a Damen. Os poderes de Ever aumentam mas os de Damen começam a enfraquecer depois de ter sido acometido por uma doença misteriosa que lhe ameaça a memória, a identidade e a própria vida. Desesperadamente ansiosa por salvá-lo, Ever viaja até à misteriosa dimensão conhecida por Summerland, onde descobre não apenas os segredos do passado de Damen – a história de brutalidade e de tortura que ele queria manter oculta –, como também um texto antigo que revela os mecanismos do tempo. Com uma Lua Nova iminente a enquadrar a sua única possibilidade de viajar no tempo, Ever vê-se obrigada a decidir entre fazer o relógio andar para trás e salvar a sua família do acidente em que morreram… ou ficar no momento presente e salvar Damen, que fica cada vez mais fraco a cada dia que passa”

O meu comentário:

Depois de ter ficado um pouco desiludida com “Eternidade” por não o achar um livro muito fantástico e diferente de muito outros como o pintavam, confesso que estava de pé para atrás em relação à sua sequela. Contudo, decidi arriscar e até achei este livro mais interessante que o anterior. É que em “Eternidade” eu fiquei com a ideia de que tinha partes muito semelhantes a “Crepúsculo”, “Hush, Hush” e “Despertar”, só tendo a diferença da origem do rapaz mistério não se tratando este de um vampiro ou um anjo.
Quanto a “Lua Azul” já o achei mais inovador principalmente por isto já não ter acontecido. Este romance também apresenta uma linguagem mais acessível tornando-se mais rápida e compreensível a sua leitura.
Porém nalgumas partes do livro sentia a minha mente divagar, pois já não as achava muito interessantes. Estas trataram-se nomeadamente de quando Ever ia a Summerland e falava com as duas gémeas estranhas. Talvez isto também se deva a eu ter lido esta obra em brasileiro e no computador não sendo tão fácil o captar da minha atenção.
Porém, também houve partes de que eu gostei… Algumas delas foram no início quando Ever e Damen estavam verdadeiramente apaixonados e a prepararem-se para a grande noite, falando em algumas situações sobre o seu passado juntos; quando Ever descobre que Damen a ignora e anda “enrolado” com a sua arqui-rival, partindo-lhe o coração; e no final a partir da altura em que ela se despede de Damen.
Agora vamos a ver como será o próximo livro…

“Entra num mundo encantado onde o verdadeiro amor nunca morre”

Série Mortal - "Oferenda Mortal" de J.D. Robb

Nº de páginas: 274
Preço (Bertrand): 18,85€
Editora: Chá das Cinco
Ano de lançamento: 2010

“A tenente Eve Dallas está em perseguição de um assassino em série que aterroriza a cidade de Nova Iorque nas vésperas do Natal. Com o auxílio do seu própria e intrigante marido, Roarke, Eve desvenda segredos que ligam as vítimas: segredos que envolvem patronos e clientes de uma agência de encontros. O caso começa a afectar Eve pessoalmente e traz-lhe de volta memórias de uma infância de abusos, mas isso só irá reforçar a sua determinação em apanhar o assassino a qualquer custo. Mas será que no Natal, Eve vai receber a pior prenda da sua vida?”

O meu comentário:

Finalmente tive-o nas minhas mãos e consegui desfrutar das suas poucas, mas interessantes páginas.
Fiquei toda animada por o ter lido no dia de Natal, altura em que roda toda a história e desta vez o caso policial em que Eve é a agente responsável deixou-me mesmo chocada. Como é que um homem tem a lata de se vestir de Pai Natal e manchar a imagem mágica e infantil do homem de barbas brancas que marcou a nossa infância? Outro facto que me deixou perplexa foi a maneira como ele trata as vítimas e ainda afirma tratarem do seu amor verdadeiro.
Contudo, nesta sétima obra de J.D. Robb, não deixamos de ter um romance escaldante e apaixonante entre Eve e Roarke, que estão próximos de passar o primeiro Natal juntos e que cada vez vão descobrindo mais sobre os sentimentos que sentem um pelo outro.
Outro casal que me deixa rendida é a Peabody e o McNab. Espero mesmo que haja alguma coisa entre eles os dois. Eles fazem-me lembrar a Eve e o Roarke no primeiro livro quando estavam sempre a implicar um pelo outro.
Se adoraram as obras anteriores vão ver que vão gostar desta!!!
Só tenho é uma queixa a fazer: a Nora tira sempre partes interessantes dos livros que nós desejávamos ler. Desta vez o livro acaba praticamente às vinte e quatro horas do dia 24 de Dezembro, não sendo possível assistirmos à troca de presentes entre o casal e outros acontecimentos muito familiares desta época natalícia.
Agora é só esperar por Março quando chega o próximo volume às livrarias portuguesas. Parece tanto tempo, não acham?

“O Natal chegou a Nova Iorque. E há um assassino em série a oferecer mortes horrorosas”

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas

Série Mortal - "Vingança Mortal" de J.D. Robb

Nº de páginas: 285
Preço (Bertrand): 18,85€
Editora: Chá das Cinco
Ano de lançamento: 2010

“Ele é um especialista nas últimas tecnologias. Um louco com a mente de um génio. Um assassino sem coração que persegue silenciosamente as suas presas. Antes de cada homicídio, assombra a tenente Eve Dallas com adivinhas sobre os crimes que está prestes a cometer – mas Eve não consegue resolvê-las a tempo de salvar nenhuma das vítimas. Vítimas essas que, aparentemente, só têm em comum uma coisa: a forma atroz como são torturadas antes de morrerem. Mas é então que Eve descobre algo assustador: as vítimas estão ligadas a um antigo mistério sobre o passado de Roarke, o seu marido. Estará Eve preparada para o que vai descobrir?”

O meu comentário:

Lembram-se da história do que aconteceu com a filha do Summerset? É que este facto vai ser muito importante para o caso que vai chegar às mãos da nossa tenente favorita nesta nova obra.
Vários homens estão a aparecer brutalmente assassinados depois de Eve receber um telefone com um enigma que a leva ao local onde as vítimas se encontram …
Neste caso, para além de ser diferente dos anteriores, assistimos a um nível superior de monstruosidade por parte do assassino. Contudo, nem tudo fica por aqui, pois Eve vai descobrir algo sobre o seu marido que fará com que omita factos muito importantes à investigação.
As vítimas podem parecer não ter grande coisa em comum, mas estão todas unidas por uma acontecimento que aconteceu no passado, a morte da filha de Summerset. Pelos vistos, Roarke, depois de se deparar com o corpo da mulher por quem se tinha recusado a amar, pediu a alguns amigos e conhecidos que o ajudassem a descobrir o grupo de monstros que tinha feito algo de tão nojento a uma rapariga tão inocente e angelical. E assim são esses que lhe deram a informação que andam a aparecer sem vida da mesma forma que o homem mais rico do planeta matou os culpados da morte da angelical jovem a quem tinha recusado retirar a inocência.
Agora resta a Eve esconder isto dos seus colegas, pois não quer estragar a imagem que os outros têm do seu marido e porque de certa forma, acha que os outros homens tiveram o que mereciam. Principalmente por saber como a jovem se deve ter sentido ao ser violentada sem o seu consentimento.
Apesar do tema ser sério e o caso ser perigoso para a tenente, esta obra também tem momentos divertidos e românticos. Eu pessoalmente gostei da altura em que Dallas se encontra com ciúmes de uma das amigas de Roarke com quem ele já teve um relacionamento e que foi uma das primeiras mulher com quem esteve sexualmente. Outro momento foi depois da sua viatura explodir com a bomba que o assassino colocou lá dentro e quando a mulher do multi-milionário se encontrava sedada, ao tentar dar uma palmadinha na perna de uma paramédico acaba por lhe acertar nas partes baixas.
Mais não vos vou dizer porque assim o enredo deixa de ser tão interessante deixando de haver aquele suspense no que vai acontecer durante a história.

“Nora Roberts, sob o pseudónimo J.D. Robb, está de volta aos policiais românticos com Vingança Mortal. Todo o seu talento para criar personagens apaixonantes, enredos tortuosos e experiências de leitura inesquecíveis está patente neste fabuloso romance onde Eve Dallas se depara com o mais perigoso assassino da sua carreira”

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas

Aqui poderás aceder a um excerto da obra

Série Mortal - "Cerimónia Mortal" de J.D. Robb

Nº de páginas: 263
Preço (Bertrand): 19,03€
Editora: Chá das Cinco
Ano de lançamento: 2010

“Eve Dallas, tenente da polícia de Nova Iorque, é encarregue de uma missão secreta: investigar a morte de um colega. Nunca hesitando em cumprir o dever e colocá-lo acima das lealdades pessoais, ela está pronta para o que der e vier. Mas quando um cadáver é deixado à porta de sua casa, Eve sabe que só com toda a sua força e inteligência poderá sobreviver.
Estará ela preparada para o caso mais complicado e perigoso da sua carreira? Poderá o seu marido, Roarke, ajudá-la quando a jovem começar a questionar as suas crenças sobre o que está certo e errado? É que confrontar a forma mais sedutora de maldade não será fácil… nem mesmo para Eve Dallas”

O meu comentário:

Um livro da série com um caso totalmente diferente dos anteriores o que torna toda a história que se desenrola à sua frente um pouco diferente. Neste caso, esta obra tem como tema principal a magia, tanto a negra como a branca, as Wiccas.
Tudo começa quando um polícia conhecido de Eve aparece morto por um suposto ataque cardíaco, mas que a pouco e pouco começa a ser interligado com magia negra. Isto deve-se a algumas informações dadas pela inocente neta deste que afirma ter presenciado sacrifícios humanos pondo o seu avô a investigar Selena, uma terrível mulher que tem a sua alma tão negra como o seu cabelo, sendo uma das pessoas mais maléficas com que Eve se deparou. Contudo, tudo muda quando Alice aparece morta mesmo depois de se ter encontrado com a tenente Dallas e enquanto estava a ser vigiada por Peabody com o intuito da proteger dos seus inimigos. Outro facto que deixa a mulher de Roarke perplexa é o facto da sua colega afirmar ter visto Alice a falar sozinha pondo-se depois à frente de um táxi acabando por ser atropelada.
Uma coisa que vão achar engraçado em relação a este tema é o facto de Eve não aceitar que existam pessoas que acreditem nestas formas de vida, achando-as a todas malucas e doentias. Contudo, descobrimos que a sua colega e amiga Peabody é uma Wicca e que Roarke, devido às suas origens irlandesas, acredita de certa forma em magia negra. Um facto interessante são as inscrições gravadas na aliança de Eve, que supostamente a protegem do mal que a pode perseguir mantendo-a segura.
Uma obra que vão adorar apesar de já não ter aquele suspense em relação à descoberta do assassino. Porém não se deixem enganar, pois o verdadeiro responsável pode não ser quem pensam.

“Veio para Nova Iorque para ser polícia pois acreditava na ordem. Precisava dela para sobreviver. Tinha tomado as rédeas da sua vida, transformando-se na pessoa que um assistente social anónimo chamara de Eve Dallas…”

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas

Aqui poderás consultar um excerto da obra

domingo, 26 de dezembro de 2010

"Um Refúgio Para A Vida" de Nicholas Sparks

Nº de páginas: 353
Preço (Bertrand): 18,50€
Editora: Editorial Presença
Ano de lançamento: 2010

“Quando Katie vai viver para a pacata cidade de Southport, na Carolina do Norte, todos se interrogam sobre o seu passado. Que mistérios esconderá aquela jovem bonita que parece determinada em encobrir os seus encantos e evitar novos laços afectivos, novos relacionamentos? No entanto, e apesar de todas as duas reservas, Katie começa a criar raízes naquela pequena comunidade, à medida que uma nova amizade e um novo amor lhe vão fazendo baixar as defesas. Sente-se cada vez mais ligada a Jo, sua vizinha e amiga, e a Alex, o homem por quem se está a apaixonar, mas os fantasmas do passado, que mimam a sua capacidade de confiar nos outros, continuam a persegui-la, a aterrorizá-la, e o peso do segredo que esconde é demasiado grande…”

O meu comentário:

Finalmente consegui ler o último romance do escritor mais dramático que conheço, mas fiquei totalmente desiludida com o seu trabalho. Sinceramente esperava uma obra muito mais interessante e tocante por que me apaixonasse totalmente, como aconteceu com a sua anterior obra, “A Melodia do Adeus”.
Realmente não sei a que se deveu o meu desinteresse… Talvez a maneira como ele encara a violência sofrida pela protagonista, o enredo em si parecendo não investir muito no romance entre a Katie e o Alex ou o facto de se interromper o presente para se explicar o passado da jovem fugitiva ou os acontecimentos que marcam a vida de Kevin, o seu marido violento.
Um facto de que gostei foi o desenlace da história com Katie a enfrentar o seu medo e a optar por aquilo que realmente a faz feliz. Fiquei foi impressionada com a surpresa que o Sparks nos deixou no final ao descobrirmos que a sua vizinha e amiga Jo afinal se trata da falecida mulher de Alex que tentava conhecer a mulher a quem iriam ser entregues os seus filhos e o homem que ama. Contudo, acho que fiquei com a ideia que assim alguns pormenores não faziam sentido.
Se realmente gostarem do Sparks e achem o tema de violência doméstica e recomeçar depois da perda de um familiar queria, aconselho-vos a ler o livro apesar de tudo. Também podem adorá-lo ao contrário da minha pessoa. Cada um tem a sua opinião…

“Neste romance avassalador, Nicholas Sparks traz-nos uma protagonista fragilizada por um amor que se desvirtuou e que tem de aprender a lidar com as suas sequelas se quiser voltar a amar”

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro pode conter partes chocantes de carácter sexual e físico que podem embaraçar os leitores ou deixá-los constrangidos. Outros podem achar este tema um pouco forte.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

"Era Uma Vez Uma Rosa"

Nº de páginas: 366
Preço (WOOK): 16,80€
Editora: Babel
Ano de lançamento: 2008

“Rosa de Inverno – Nora Roberts
Numa ilha remota amaldiçoada por um Inverno sem fim, uma rainha ainda jovem cuida das feridas de um soldado – e descobre no seu coração as alegrias do verdadeiro amor.

A Rosa e a Espada – Jill Gregory
A derradeira esperança de uma princesa exilada que quer recuperar o reino perdido reside em casar-se com um príncipe amargurado – um homem ao mesmo tempo estranho e irresistível.

As Rosas de Glenross – Ruth Ryan Langan
Refugiada numa abadia, algures numa Escócia devastada pela guerra, uma jovem solitária cuida de um roseiral assombrado – enquanto um heróico militar se conforta na chama do seu amor.

A Mais Bela das Rosas – Marianne Willman
Durante a perigosa demanda para conquistar a mão de uma princesa, um ousado cavaleiro apaixona-se pela única mulher que realmente lhe pode salvar a vida – e lhe conquista o coração”

O meu comentário:

Quem resolveu juntar estas quatro romancistas numa só obra teve um ideia excelente e deve ser louvado pelo seu magnífico trabalho. Se Nora Roberts já que encanta, as outras três não lhe ficam atrás e, pelos comentários deixados a cada história, podemos tirar a grande conclusão de que elas se adoram umas às outras sendo boas amigas.
Numa apreciação geral à obra digo-vos que, em relação aos outros dois compêndios “Era Uma Vez…”, achei esta obra mais interessante e algumas autoras, nomeadamente Willman, que se tratava da que menos apreciava, desta vez me deixaram surpreendida pela positiva. Outra coisa que achei interessante foi uma maior semelhança entre as histórias, sendo todas numa época mais medieval com todos os seus mitos.

Em “Rosa do Inverno”, Roberts apresenta-nos o triste passado de Deirdre, a rainha da Ilha do Inverno, que se vê nas condições de uma lamentável maldição lançada pela sua tia que faz com que seja sempre Inverno e diversos problemas sejam ultrapassados pelo seu reino. Contudo, tudo muda quando Kylar de Myron, um príncipe guerreiro, chega ferido ao Castelo da Rosa, pois este irá mostrar a Deirdre o mundo que sempre desejou conhecer e fazer com que, a pouco e pouco, o gelo que envolve o seu coração se derreta.

Gregory, que presentemente descobri que tem o verdadeiro nome de Jan, em “A Rosa e a Espada” dá-nos a conhecer Brittany (ou Britta), uma jovem que afinal se trata da herdeira do trono de Palladrin, mas que teve de se esconder durante grande parte da sua vida, pois um temível feiticeiro de nome Darius, conquistou o seu reino e destrui toda a sua família. Todavia, esta ainda tem esperança para triunfar, pois existe uma lenda que afirma que o Ceptro da Rosa e a Espada da família Marric juntos conseguirão vencer o usurpador do trono. O pior é que esta se encontra noiva de Lucius de Marric, dono da espada, que não conhece verdadeiramente e parece ser um bêbado e só com ele conseguirá triunfar.

Em “As Rosas de Glenross”, Ruth Ryan Langan dá-nos a conhecer Jamie e Alexa, dois jovens que se encontraram no meio de uma batalha, sendo a rapariga salva de uns bárbaros por este, mas que perderam os seus entes queridos ficando sós no mundo. Assim, sendo sobreviventes da terrível batalha, acabam por ir parar a uma abadia onde são tratados por freiras e se reencontram conhecendo-se melhor. Estes acabam por ultrapassar as suas perdas e apaixonar-se perdidamente. Porém, Jamie tem de regressar ao seu povo e pede à sua amada para o acompanhar, tendo esta recusado o pedido, pois tenciona ficar e cumprir a promessa que fez a Lady Anne, o fantasma que a visita em sonhos.

Por fim, temos Marianne Willman com o contos dela que mais gostei até agora. Em “A Mais Bela das Rosas” somos inicialmente presenciados com o nascimento de Mouse (na realidade Rosaleen) e a morte da sua mãe. Este momento toca-nos no coração, pois Deirdre antes de morrer e dar à luz o seu rebento, ela vê chegar o amor da sua vida de uma batalha, e encontra-se toda entusiasmada em contar-lhe as novidades: encontra-se à espera do seu filho. Contudo, este nem olha para ela e vem acompanhado de outra mulher com quem casou. Mas as más noticias não ficam por aqui… É que Gilmore não a trocou de livre vontade, este foi enfeitiçado pela sua nova mulher, e esta também lançou os seus poderes sobre Deirdre e a jovem princesa abatendo-se o mal sobre elas. Assim, com vista em salvar a filha de Deirdre e Gilmore, uma curandeira lança um feitiço de esquecimento em Rosaleen com vista a protegê-la da sua madrasta, sendo esta a única a ter conhecimento das suas verdadeiras origens. A única coisa que a pode retirar do feitiço e fazer com que seja restaurada a verdade do reino é se esta se apaixonar verdadeiramente por um homem bom. Isto acaba por acontecer quando a jovem vê Tor, mas este encontra-se interessado na sua meia-irmã, nem sequer sabendo que esta existe, assim como todos os outros homens que alguma vez conheceu.

“O amor cresce como as pétalas voluptuosas da primeira rosa do ano”

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

"Lua de Sangue" de Nora Roberts

Nº de páginas: 450
Preço (WOOK): 17,71€
Editora: Ulisseia
Ano de lançamento: 2006

“Tory Bodeen viveu a sua infância na Carolina do Sul, numa pequena casa degradada, onde o pai imperava com um punho de ferro e um cinto de cabedal – e onde os sonhos que acalentava e os seus talentos nunca encontraram forma de se afirmar. Em compensação, porém, havia a pequena Hope, que vivia ali perto, e cuja amizade tornava possível que Tory fosse aquilo que lhe não permitiam ser em sua casa: uma criança.
Depois do brutal assassínio de Hope, que a polícia jamais esclareceu, a vida de Tory começou aos poucos a desfazer-se. Mas agora prepara-se para regressar à sua terra natal, e planeia aí instalar-se e abrir uma loja de decoração, ela sente-se determinada a obter um pouco de paz e a libertar-se das visões do passado que continuaram a persegui-la ao longo do tempo.
À medida que forja novos laços de afecto com Cade Lavelle – o irmão mais velho de Hope, herdeiro da fortuna da família – não consegue no entanto ter a certeza de que a tragédia que ambos experimentaram contribua de facto para os aproximar. Mas está disponível para ajudar a que isso aconteça, e sente vontade de abrir, pelo menos um pouco, o seu coração.
Contudo, viver assim tão colada à memória de uma infelicidade que tanto a marcou virá a revelar-se mais difícil e mais assustador do que Tory alguma vez imaginara. Até porque o assassino de Hope anda também por perto…”

O meu comentário:

Mais um romance de umas das melhores escritoras românticas de sempre chegou às minhas mãos e eu não descansei enquanto não o terminei.
Desta vez, Roberts apresenta-nos temas um pouco diferentes, nomeadamente a pressão e a descrença sentida por alguém que têm visões do passado e consegue “ler” os pensamentos das pessoas…
Certa noite, Hope, a melhor amiga de infância da nossa protagonista, Tory, é violada e brutalmente assassinada, enquanto esta era espancada pelo pai e não pode encontrar-se com a jovem Lavelle no pântano que limitava a propriedade.
Passados uns anos, Tory é perseguida pela imagem da amiga perdida e acaba por regressar à terra onde tudo aconteceu reencontrando velhos amigos e revendo os familiares da jovem assassinada, que, de certa forma, a culpam pelo sucedido.
Todavia, com o desenvolver da história, esta acaba por se aproximar cada vez mais de Cade e Faith, os outros Lavelle, sendo, nomeadamente a jovem mulher a irmã gémea de Hope. Quanto a Cade, este acaba por se aproximar cada vez mais da vidente acreditando verdadeiramente naquilo que ela lhe diz sobre a fatídica noite de Agosto e apoia-a na tentativa de encontrar o culpada pela morte da irmã. Todavia, o mais importante é que este acaba por se apaixonar perdidamente por esta, sendo estes sentimentos puros correspondidos.
Porém, o perigo espreita e a jovem sente a presença do terrível mal culpado pela perda da jovem mais bela e inocente que alguma vez conheceu, e com a morte de uma jovem solteira esta sente-se mais ameaça e certa de que o criminoso virá à sua procura… Uma coisa é certa: este é alguém próximo dela e de Hope. Por isso, todo o cuidado é pouco.
Uma livro muito interessante, que me deixou chocada com a perversidade do criminoso (descubram vocês de quem se trata) e dos problemas que algo que nos parece um dom pode trazer à vida de uma pessoa. Contudo, não há nada como o verdadeiro amor que nos leva a ultrapassar todos os problemas dando-nos forças para continuar.

“Uma atmosfera tão perturbadora quanto a de uma história de Tennesse Williams”
Publishers Weekly

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas




O filme baseado neste livro está presente o vídeo nomeando-se de Carolina Moon

domingo, 12 de dezembro de 2010

Série Mortal - "Êxtase Mortal" de J.D. Robb

Nº de páginas: 256
Preço (Bertrand): 19,03€
Editora: Chá das Cinco
Ano de lançamento: 2009

“A lua-de-mel de Eve e Roarke é interrompida pelo estranho suicídio de um dos jovens engenheiros das empresas Roarke. Ao regressarem a casa, Eve é confrontada com outros casos de suicídio que usam diferentes métodos, mas todos partilham o mesmo sorriso desconcertante no rosto da vítima. Descobre que não se trata de mera coincidência e alguém está a planear a morte destas pessoas. Mas quando Eve se apercebe de que um dos alvos é o seu marido, a sua própria felicidade é ameaçada.
Num romance cheio de mistério, suspense e violência, a tenente Eve Dallas é atraída para o mundo da realidade virtual onde a mente se torna num instrumento letal de destruição”

O meu comentário:

O quarto volume da Série Mortal apresenta-nos um caso completamente diferente dos anteriores…
Quando se encontravam foram do planeta a aproveitar os últimos da sua lua-de-mel, Eve e Roarke vêem-se confrontados com a morte de um jovem promissor por enforcamento. Apesar de tudo indicar de que se tratou de suicídio, todos os conhecidos do falecido não acreditam que tal tenha acontecido.
Ao regressarem a Nova Iorque agora como um verdadeiro casal, Eve regressa ao seu trabalho como tenente do departamento de homicídios, tendo em mãos uma morte que tudo indica ter sido suicídio como a do tal jovem perigo em electrónica, mas, desta vez, a mulher de Roarke não fica nada convencida não se deixando levar pelas aparências. Assim, começa um novo caso à procura de um assassino que disfarça os seus crimes de forma a parecerem um suicídio, e a pouco e pouco, quando se encontra mais próxima, vai colocando a sua vida em perigo, assim como de outras pessoas que ama.
Entretanto Mavis acaba de receber a proposta da sua vida: arranjou uma discográfica com quem poderá lançar um CD, cumprindo assim um dos seus maiores sonhos. Contudo, por detrás do interesse do famoso músico na melhor amiga de Eve, esconde-se uma perigosa invenção e uma sede de reconhecimento que irão colocar Eve e Roarke num mau momento, mas que ambos conseguirão ultrapassar demonstrando o verdadeiro amor que sentem um pelo outro.
Curiosos? Vão ver que não se arrependem!
Se Nora Roberts como ela própria já é excelente, como JD Robb é ainda melhor surpreendendo-nos a todos com a sua fértil imaginação, grande conhecimento e um toque romântico que nos deixa totalmente rendidos ao seu trabalho.

“Acabar um livro de JD Robb é simultaneamente bom e mau. Bom porque a leitura foi óptima, mau porque vai ser doloroso aguardar pela próxima novidade da autora”
Rendezvous

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas

Aqui poderá aceder a um excerto da obra

"Vozes do Passado" de Nora Roberts

Nº de páginas: 496
Preço (WOOK): 20,44€
Editora: Ulisseia
Ano de lançamento: 2010

“Numa tarde quente de Julho, um operário que trabalhava num estaleiro em Antietam Creek golpeia com a enxada um determinado ponto do solo - e atinge um crânio humano com cerca de 5000 anos. A descoberta suscita curiosidade e, como não podia deixar de ser, alguma controvérsia. E irá também mudar de forma imprevisível a vida de uma mulher…
A arqueóloga Callie Dunbrook sabe, é claro, imensas coisas a respeito do passado. Mas é o seu próprio passado que irá agora ser escrutinado e posto em causa. Escolhida por razões de competência para dirigir a estação arqueológica de Antietam Creek, ela vai aí enfrentar vários perigos – já que a sombra da morte e do infortúnio parece planar sobre aquele local, que muitos aliás dizem estar amaldiçoado. Pouco a pouco, redescobre uma paixão que pressente ser também perigosa ao tentar colaborar, nesse seu novo trabalho, com Jake Graystone, o irritante mas irresistível ex-marido. E quando finalmente uma estranha mulher a aborda, afirmando conhecer um segredo a respeito da sua infância, há questões surpreendentes e inquietantes relativas à sua própria identidade que não devem ser ignoradas.
À medida que procura respostas para todas as suas dúvidas, Callie irá descobrir que alguns enganos e algumas mágoas se não deixam facilmente sepultar. E que há quem esteja disposto a tudo para que a verdade nunca seja descoberta”

O meu comentário:

Hoje apresento-vos mais um volume da vossa escritora romântica favorita. Não sabem quem é? Claro que estou a falar da Nora Roberts.
Depois de algum tempo à espera pela oportunidade de ler este romance, finalmente consegui tê-lo nas mãos e desfrutar das suas 496 páginas muito interessantes.
Este livro fala-nos de Callie, uma arqueóloga, que, ao ir para Antientam Creek no seu mais recente projecto, vê-se numa situação muito complicada.
Primeiro, reencontra-se com o seu ex-marido, o sexy e inteligente Jake Graystone, com quem tem de trabalhar, sendo este um antropólogo. Contudo, a pouco e pouco estes vão reaproximando-se e assistem ao reacender da chama do desejo entre eles.
Em segundo lugar, Callie descobre que foi adoptada tratando-se de Jessica, a pobre criança dos Cullen desaparecida desde os três meses de idade.
Finalmente, algo de muito estranho começa a acontecer nas escavações desde o momento em que Dollan é encontrado morto num lago.
À medida que a história se vai desenvolvendo vamos descobrindo que estes dois últimos fenómenos estão relacionados, pois ao ter vontade de remexer no passado e descobrir o que verdadeiramente lhe aconteceu, alguém sente-se ameaçado e tentar terminar com a sua investigação a todo o custo.
Para além deste casal também podemos depararmo-nos com Doug e Lana, o irmão e a advogada de Callie, que com o desenvolver da investigação se vão aproximando e acabam por ficar noivos.
Ficaram com o bichinho em relação à história? Vão ver que irão gostar imenso deste romance da Ulisseia onde nos deparamos com temas um pouco diferentes aos que estamos habituados.
Uma das partes que mais gostei foi no final quando Callie e Jake descobrem algo que sempre pensaram estar consolidado e que os deixa felizes da vida. É que depois de tudo, não estávamos mesmo nada à espera…
Boas leituras e boas festas

“As paixões e os perigos que nos trazem as vozes do passado”

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

"Romance Atribulado" de Jill Mansell

Nº de páginas: 381
Preço (Bertrand): 16,97€
Editora: Chá das Cinco
Ano de lançamento: 2010

“Orla Hart, a famosa autora de bestsellers românticos, decide transformar Millie, a sua melhor amiga, na heroína do próximo livro. Millie duvida que a sua vida aborrecida possa inspirar uma história interessante, mas Orla pensou em tudo: sem a amiga saber, vai fazer o possível para lhe apimentar a vida.
E enquanto Millie reconta os acontecimentos hilariantes em torno dos seus amigos e família, Orla conspira para a juntar ao perfeito herói romântico e tornar as coisas bem mais excitantes. O problema é que Millie também escondeu alguns eventos recentes da sua vida. E tanta confusão só pode dar um… romance atribulado!”

O meu comentário:

Mais uma vez esta divertida autora norte-americana não me desiludiu e fiquei totalmente rendida ao seu trabalho.
Desta vez, Jill Mansell apresenta-nos Millie, uma rapariga comum que procura o verdadeiro amor. Todavia, no dia em que conhece a famosa escritora Orla Hart a sua vida dá uma reviravolta.
Não só sentindo-se culpada por fazer a jovem de vinte cinco anos perder o seu emprego, mas também grata por a ter feito mudar de ideias quando pensava suicidar-se, a escritora decide fazer uma proposta à melhor amiga de Hester: ela tem de lhe contar todas os pormenores da sua vida e em troca receberá cinco mil dólares. Assim começa a nossa aventura pela vida de Millie e dos seus amigos…
Millie, a personagem principal, vê uma grande mudança na sua vida quando conhece Hugh, o mais simpático e belo homem que alguma vez conheceu. Contudo, ele é viúvo e ainda não se sente preparado para um novo relacionamento, apesar de se sentir fortemente atraído pela nova amiga.
Hester, a melhor amiga de Millie, vê-se dentro de um dilema: depois de não saber dele há anos, Lucas Kemp, a paixão da sua vida, regressa à Cornualha, e ela sente-se novamente atraída por ele apesar de amar o seu namorado Nat, que tristemente se encontra a quilómetros de distância no seu novo trabalho.
Todavia, os problemas não ficam por aqui, pois Orla, ao organizar uma festa em sua casa, mudou tudo.
Millie foi obrigada a passar a noite com Con e Richard o que deixa Hugh cheio de ciúmes e eles acabam por passar a noite juntos, tendo o viúvo uma atitude deplorável com ela na manhã seguinte abandonando-a sem lhe dar alguma explicação.
Hess (Hester), depois de legar uma nega de Lucas, apanha uma bebedeira e adormece no jardim da anfitriã, acordando unicamente no dia seguinte.
Entretanto, Nat foi de propósito visitá-la e acaba por ouvir de Millie que a sua namorada passou a noite fora. Assim toma a decisão de regressar a casa, mas muda de ideias regressando ao estacionamento perto da habitação da amiga a tempo de ver a sua namorada chegar a casa com Con, pensado que estes tivessem passado a noite juntos.
Já viram a trapalhada em que estas duas jovens se meteram? Jill Mansell é mesmo perita em criar romances divertidos que são uma lufada de ar fresco, depois da intensa e fantástica leitura de outros escritores mais atrevidos.
Espero que gostem!!!

“A vida de Millie está prestes a dar uma grande reviravolta…”

Aqui poderá consultar um excerto da obra

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

DISPONÍVEL - "Oferenda Mortal" de J.D. Robb

Finalmente Nora Roberts está de volta com o pseudónimo de J.D. Robb depois de, apesar da espera não ser muita, ter deixado alguns fãs desesperados com a chegada da nova aventura de Eve e Roarke. O tão esperado dia é hoje por isso de que estás à espera?! Se eu tivesse dinheiro suficiente ia já a correr à Bertrand buscá-lo! Agora só resta esperar pelo Natal!

"A tenente Eve Dallas está em perseguição de um assassino em série que aterroriza a cidade de Nova Iorque nas vésperas do Natal. Com o auxílio do seu próprio e intrigante marido, Roarke, Eve desvenda segredos que ligam as vítimas: segredos que envolvem patronos e clientes de uma agência de encontros. O caso começa a afectar Eve pessoalmente e traz-lhe de volta memórias de uma infância de abusos, mas isso só irá reforçar a sua determinação em apanhar o assassino a qualquer custo. Mas será que no Natal, Eve vai receber a pior prenda da sua vida?"

DISPONÍVEL - "Anjo Mecânico" de Cassandra Clare

Lembram-se da autora Cassandra Clare, criadora das aventuras dos dois irmãos (que afinal não o são) Clary e Jace? É que ela está de volta ao nosso país desde dia 2 de Dezembro com o lançamento do primeiro volume de uma nova colecção intitulada As Origens. Como os outros volumes lançados por esta são excelentes, só podemos esperar o melhor desta obra... Agora só resta esperar pelo Natal onde talvez possa recebê-la.

"O ano é 1878. Um assassino assombra as sombrias ruas de Londres, esfolando as suas vítimas ainda em vida e levando-lhes a pele. Procurando identificar a identidade deste assassino, os Caçadores de Sombras do Instituto de Londres encontram uma pista: um distintivo de membro filiado numa organização secreta chamada o Clube Pandemónio. Alguns dos mais ricos e bem sucedidos cidadãos de Londres fazem parte deste clube. Mas, qual será o assassino e com que objectivo é que ele continua a matar? Entretanto, a busca de Tessa Gray, uma rapariga de dezasseis anos, pelo irmão desaparecido — em tempos, membro do Clube Pandemónio — leva-a ao perigoso submundo sobrenatural da Londres Vitoriana, onde vampiros percorrem as ruas da cidade, iluminadas a candeeiros de gás, lobisomens rondam Whitchaple e feiticeiros organizam bailes de máscaras para demónios e habitantes do submundo, em salões cheios de fumo de ópio. Quando descobre que também ela pertence àquele mundo, Tessa tem de aprender a confiar nos seus inimigos natos, os Caçadores de Sombras perseguidores de demónios, se alguma vez quiser aprender a controlar os seus poderes e encontrar o irmão"

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

"Mentiras e Traições" de Nora Roberts

Nº de páginas: 423
Editora: Ulisseia
Preço (WOOK): 16,80€
Ano de lançamento: 2007

“Kelsey encontra-se em plena crise de separação de um marido infiel quando sofre um segundo choque: a mãe, que acreditava ter morrido, esteve presa durante mais de 20 anos, acusada de ter morto o amante. Kelsey decide ir ao reencontro da mãe, que agora vive numa coudelaria e ambas tentam recuperar o tempo perdido das suas vidas marcadas por decepções. Mas Kelsey rapidamente descobre que os laços do amor podem ser muito frágeis, como aliás comprovou com o seu divórcio.
E, enquanto as duas mulheres tentam reatar a sua relação, Kelsey vê-se inesperadamente envolvida com Gabe Slater, um homem diferente de todos os outros que já conheceu. A paixão é mútua mas acaba por desencadear uma série de acontecimentos dramáticos e Kelsey terá de decidir entre as pessoas em quem pode confiar e quem ameaça traí-la!
Uma história de cortar a respiração sobre o segredo de uma mãe, a paixão de uma filha e um crime hediondo passado no mundo das corridas de cavalos”

O meu comentário:

Depois de ler os comentários deixados por alguns leitores no Clube Nora Roberts fiquei um pouco de pé atrás com esta história, mas, felizmente, esta revelou-se ser muito interessante…
Nora Roberts não só nos apresenta Kelsey e a trágica história da sua família, como também nos introduz ao mundo das corridas de cavalos.
Este romance começa com Kelsey a passar um mau momento devido à chegada dos papéis do seu divórcio, mal imaginando que a sua vida iria mudar completamente com a chegada de uma certa carta que se encontra no mesmo monte: a sua mãe, que supostamente tinha falecido, escreve-lhe a dizer que gostaria de reencontrá-la.
O primeiro pensamento que lhe passa pela cabeça é confrontar o pai que acaba por lhe explicar que, quando a jovem não passava de uma criança, a sua mãe foi acusada de ter assassinado um dos seus amantes tendo sido condenada a 10 anos de prisão. Também refere que Naomi, na altura, lhe pediu para dizer à filha de ambos que tinha morrido, pois não queria sujeitar a pessoa que mais amava no mundo ao sofrimento de ter a mãe na cadeia.
Como tem curiosidade de conhecer a mulher que a carregou no ventre durante nove meses e a trouxe ao mundo, Kelsey dirige-se à Virgínia onde se encontra a grande propriedade onde passou os primeiros anos da sua vida, apesar desses acontecimentos já não estarem na sua memória. Aí reencontra a mulher causadora do grande segredo que, por acaso, é uma versão mais velha da sua pessoa, e Gabe Slater, um regalo para a vista, que, pelo que parece, é o companheiro da mãe.
A partir do reencontro a história vai-se desenvolvendo e vamos assistindo a confrontos entre a sua família paterna liderados pela sua avó que não aceita a sua aproximação a Naomi.
Também podemos acompanhar o florescer de uma relação amorosa entre Kelsey e Gabe, que os torna quase totalmente dependentes um do outro.
Claro que a história também engloba os cavalos e as suas corridas que tanto fascinam Kelsey e a acabam por prender a este mundo e a levam a aproximar-se cada vez mais da sua mãe.
Contudo, como a vida não pode estar sempre a correr bem, conheçam a haver sabotagens e homicídios nas duas propriedades o que se vem desencadear um aproximar cada vez maior entre as personagens principais. Também, com o desenrolar da história, vamos descobrindo que Naomi estava certa sendo presa injustamente.
Agora só resta saber o que realmente se passou naquela noite fatídica e quem é o verdadeiro responsável por todos os problemas que estão a acontecer…
E estará um casamento entre Kelsey e Gabe à vista???
Leiam este livro e descubram as respostas!!!

“Um romance irresistível sobre a inveja, a ganância e o amor”

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

DISPONÍVEL - "Romance Atribulado" de Jill Mansell

Lembram-se da autora de "Uma Oferta Irrecusável" e "Resistir ao Amor" que tanto nos contagiou com a sua escrita divertida e envolvente? Ela está de volta com um novo romance no dia 19 de Novembro. Ora dêem uma vista de olhos aqui na sinopse e dirijam-se à livraria mais próxima...

"A vida de Millie está prestes a dar uma grande reviravolta… Orla Hart, a famosa autora de bestsellers românticos, decide transformar Millie, a sua melhor amiga, na heroína do próximo livro. Millie duvida que a sua vida aborrecida possa inspirar uma história interessante, mas Orla pensou em tudo: sem a amiga saber, vai fazer o possível para lhe apimentar a vida. E enquanto Millie reconta os acontecimentos hilariantes em torno dos seus amigos e família, Orla conspira para a juntar ao perfeito herói romântico e tornar as coisas bem mais excitantes. O problema é que Millie também escondeu alguns eventos recentes da sua vida. E tanta confusão só pode dar um romance atribulado!"

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

"Os Céus de Montana" de Nora Roberts

Nº de páginas: 396
Preço (Bertrand): 18,85€
Editora: Chá das Cinco
Ano de lançamento: 2010

“Quando Jack Mercy morreu deixou um rancho no valor de muito milhares de dólares. Agora, as suas três filhas – cada uma nascida no seio de um casamento diferente e sem ligação com as irmãs – reúnem-se para ouvirem a leitura do testamento. Mas as jovens ficam chocadas ao descobrirem que, antes de qualquer uma delas poder herdar a sua parte, terão de viver em conjunto no rancho durante um ano. Será isso possível sendo irmãs… mas completamente estranhas? Cedo vão ter de descobrir, pois ao herdarem o rancho herdaram um antigo inimigo. E se o azedume e as feridas antigas as dividirem, serão destruídas sem piedade”

O meu comentário:

O último romance da minha escritora favorita!
Este chegou às livrarias portuguesas na semana passada e, fã como sou, dirigi-me logo à Bertrand para o adquirir. Contudo, só agora é que tive disponibilidade de deixar aqui a minha opinião devido a problemas pessoais que fazem com que a minha permanência no blog seja menos permanente e diária.
Vamos lá ao livro propriamente dito…
Este novo romance passado em Montana é, de certa forma, um pouco diferente das obras anteriormente lidas pela minha pessoa. Apesar disso até o achei engraçado e gostei de ficar a conhecer melhor a vida num rancho americano.
Nesta obra temos, de certa forma, três protagonistas: três jovens que praticamente nunca coexistiram na vida apesar de terem a mesma origem paterna.
Então o que levou à união de Willa, Lily e Tess? A verdadeira resposta a esta questão é muito simples. O pai destas três belas mulheres, que não era nada uma boa pessoa (facto importante no desenrolar da história), perdeu a sua vida e deixou um detestável testamento que as obriga a viver juntas no rancho durante um ano se tiverem como objectivo herdarem a sua parte do rancho Mercy.
Seguidamente vou passar a apresentar as três jovens e os seus companheiros individualmente. O resto descobrem vocês ao ler o romance!
Tess, a filha mais velha de Jack Mercy, trata-se de uma mulher muito conceituada em Hollywood onde trabalha na indústria cinematográfica como guionista. Ao se deparar com o testamento deixado pelo pai sente-se muito irritada por ter de viver naquele local que passa a detestar por não ter nada em comum com a vida a que estava habituada. Contudo tudo muda quando se começa a integrar e fica interessada em Nate, um advogado e vaqueiro responsável pela leitura do testamento e pelo desenvolver das coisas ao longo do tempo.
Seguidamente temos Lily, uma jovem muito maltratada verbal e fisicamente pelo seu ex-marido que afirma que a ama mas só a usa como saco de boxe. Isso faz com que a jovem seja muito tímida e que não coexista com outras pessoas. Todavia Adam é o remédio para este problema. A pouco e pouco a filha de Mercy do meio acaba por se abrir inteiramente ao meio-irmão de Willa entregando-se o seu coração.
Finalmente temos Willa, a filha mais nova de Jack, que teve uma infância muito triste e solitária por nunca ter recebido carinho e uma palavra amiga do seu progenitor. Ao contrário das irmãs, esta não teve a possibilidade de se viver com a mãe, pois esta morrer quando ainda se tratava de uma criança. Ao ouvir a leitura do testamento a sua vida muda radicalmente, pois não recebe aquilo que sempre devia ser seu e tem de dividir aquilo que sempre quis com duas mulher que nunca viu antes.
Ainda por cima aproximam-se tempos negros para o rancho Mercy, pois diversos animais têm aparecido mortos brutalmente e, mais futuramente, chega a ser encontrado um funcionário completamente esfaqueado de forma monstruosa.
Todavia Willa tem toda a colaboração de Bem, um jovem amigo que sempre gostou de a picar, mas que pouco e pouco, esse sentimento acaba por se tornar numa profunda e grande paixão.
Lê e descobre o que vai acontecer às personagens…

“Nora Roberts, a autora bestseller do New York Times volta a exceder-se, com um romance extraordinário e avassalador como o próprio céu do Montana”

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas

Aqui poderá aceder a um excerto da obra

DISPONÍVEL - "Um Refúgio Para A Vida" de Nicholas Sparks

Nicholas Sparks está de volta com um novo livro que chegou às livrarias portuguesas no passado dia 16 de Novembro. Depois da minha obra preferida da sua autoria "A Melodia do Adeus", fiquei completamente rendida ao seu talento e espero ansiosamente pela oportunidade de desfrutar do enredo deste novo romance...

"Katie, uma jovem reservada e bonita, vai viver para a cidade de Southport, na Carolina do Norte, onde todos se interrogam sobre o seu passado. Que mistérios esconderá aquela mulher que parece determinada em encobrir os seus encantos e evitar novos laços afectivos? No entanto, e apesar de todas as suas reservas, Katie começa a criar raízes naquela pequena comunidade, à medida que uma nova amizade e um novo amor lhe vão fazendo baixar as defesas.
Nicholas Sparks traz-nos uma protagonista fragilizada por um amor que se desvirtuou e que tem de aprender a lidar com as suas sequelas se quiser voltar a amar"

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

"Era Uma Vez Uma Estrela"

Nº de páginas: 342
Preço (WOOK): 14,94€
Editora: Babel
Ano de lançamento: 2009

“Para Sempre – Nora Roberts
Levando consigo um brinco que outrora pertenceu a uma fada, uma mulher pouco comum viaja até um mundo diferente do nosso, e faz com que um estranho descubra os poderes mágicos do amor.

Estrela Cadente – Jill Gregory
Uma jovem é obrigada a desposar um bárbaro, para salvar o seu reino, mas recorre a um antigo feitiço quando uma paixão inesperada toma conta do seu coração.

A Maldição do Castelo na Ravina – Ruth Ryan Langan
Durante uma avaliação do património de um castelo assombrado, uma bela professora descobre vários segredos chocantes – e apaixona-se por um aristocrata que luta para salvar o seu próprio mundo.

Noite Estrelada – Marianne Willman
Inesperadamente salva por um desconhecido durante uma noite tempestuosa, uma turista americana mergulha nas tragédias do passado, mas descobre que o amor verdadeiro sobrevive sempre ao passar dos anos.”

O meu comentário:

Lembram-se do romance “Era Uma Vez Um Sonho”? Esta obra que vou passar a apresentar-vos é da mesma colecção estando vocês já cientes da fantástica imaginação destas quatro autoras: Nora Roberts, Jill Gregory, Ruth Ryan Langan e Marianne Willman.

Em “Para Sempre”, Nora Roberts apresenta-nos Alenna, uma jovem incompreendida pela família e que tem de lhes provar que é dotada em algo especial. Certo dia, quando se encontrava numa determinada cidade irlandesa, entro numa loja onde se deparou com um belo pendente em forma de estrela. A partir daí a sua vida torna-se num marcante romance. Ao conhecer Conor fica logo perdidamente apaixonada por este e pela sua simples e familiar casa. Agora só lhe resta convencê-lo a aceitar a sua herança materna e a aceitá-la como sua parceira para o resto das suas vidas. Interessados?

Jill Gregory leva-nos a um reino presente na sua imaginação onde nos deparamos com Lianna, uma jovem princesa, que é obrigada a casar com um bárbaro com vista a salvar o seu povo. Contudo, à medida que vai conhecendo Ambrose apercebe-se que a sua brutalidade é só fachada e aquele medo e ódio torna-se numa enorme paixão correspondida. Agora só lhe resta avisar o seu primo que pretende criar uma enorme batalha com vista da “salvar” do seu novo marido. Conseguirá ela dizer-lhe aquilo que verdadeiramente sente e salvar vidas?

Ruh Ryan Langan, com o conto “A Maldição do Castelo da Ravina”, deixou-me mais uma vez cativada pelo seu excelente trabalho. Rob, um conde da Escócia, tem de prescindir daquilo que mais ama (a sua casa e todos os objectos que pertenceram aos seus antepassados) com vista em pagar as dívidas contribuídas pelo seu pai ao homem mais detestável de todo o planeta, Giffin, o responsável pela morte da sua irmã. Assim, Estelle em convidada para ajudar este pobre homem a vender toda a sua herança o que a deixa um pouco espantada e transtornada com a verdadeira razão que o vai levar a fazê-lo. À medida que se vão conhecendo e tentando arranjar maneiras de salvar o castelo, estes dois jovens acabam por se apaixonar e entregar-se verdadeiramente um ao outro. Contudo o prazo final aproxima-se e ainda não conseguiram encontrar a resposta para o problema.

Finalmente temos o conto “Noite Estrelada”, onde algo de incompreensível acontece com Lily, uma cidadã do século XX, que viaja no tempo até 1885 onde conhece o arrogante mas charmoso Rees, um capitão e dono de um farol. Ao regressar ao seu tempo todos pensam que esta se encontra louca, mas, sendo persistente, não desiste de reencontrar o seu salvador acabando por se sentir totalmente atraída, jurando-lhe todo o seu amor. Mas como irá viver num tempo que não é o seu? Não alterará todo o curso da História?

“A Magia que dá encanto às nossas vidas”

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

DISPONÍVEL - "Percy Jackson e o Mar dos Monstros" de Rick Riordan

Lembram-se do Percy, o filho do deus Poseidon, e dos seus amigos? Eles estão de volta numa nova aventura no presente dia 10 de Novembro, que promete deixar-nos mais uma vez rendidos à cultura grega e à enorme imaginação do autor.

"O ano de Percy Jackson foi surpreendentemente calmo. Nenhum monstro se atreveu a colocar os pés no campus da sua escola em Nova Iorque. Mas quando um inocente jogo do mata entre Percy e seus colegas se transforma numa disputa mortal contra um grupo de gigantes canibais, as coisas ficam... digamos, complicadas. E a inesperada chegada da sua amiga Annabeth traz mais más noticias: as fronteiras mágicas que protegem a Colónia dos Mestiços foram envenenadas por um inimigo misterioso e, a menos que encontrem uma cura, o único porto seguro dos semideuses tem os seus dias contados. Nesta emocionante e divertida continuação da série iniciada com Os Ladrões do Olimpo, Percy e seus amigos precisam se aventurar no mar dos Monstros para salvar a Colónia dos Mestiços. Antes, porém, o nosso herói descobrirá um chocante mistério sobre sua família — algo que o fará questionar se ser filho de Posídon é uma honra ou simplesmente uma piada de mau gosto"

DISPONÍVEL - "Lua Azul" de Alyson Noël

O segundo volume da colecção Imortais chegou às livrairas nacionais dia 9 de Novembro, o que deixou verdadeiramente felizes os verdadeiros fãs desta saga. Quando tiver vagar tenho mesmo do ler para vos deixar a minha opinião e matar a minha curiosidade.

"Quando Ever está a aprender tudo o que consegue sobre as suas novas capacidades como imortal, iniciada nesse mundo sombrio e sedutor pelo seu amado, algo de terrível acontece a Damen. Os poderes de Ever aumentam mas os de Damen começam a enfraquecer depois de ter sido acometido por uma doença misteriosa que lhe ameaça a memória, a identidade e a própria vida.
Desesperadamente ansiosa por salvá-lo, Ever viaja até à misteriosa dimensão conhecida por Summerland, onde descobre não apenas os segredos do passado de Damen - a história de brutalidade e de tortura que ele queria manter oculta -, como também um texto antigo que revela os mecanismos do tempo. Com uma Lua Nova iminente a enquadrar a sua única possibilidade de viajar no tempo, Ever vê-se obrigada a decidir entre fazer o relógio andar para trás e salvar a sua família do acidente em que morreram... ou ficar no momento presente e salvar Damen, que fica cada vez mais fraco a cada dia que passa..."

Trilogia No Jardim - "O Lírio Vermelho" de Nora Roberts

Nº de páginas: 409
Preço (Bertrand): 10,00€
Ano de lançamento: 2010

“Hayley Phillips procura em Memphis um novo começo para e si e para a sua filha. Aí encontra um lar e grandes amizades, incluindo Harper, que se torna mais do que um amigo… Contudo, Hayley receia ceder ao desejo, pois suspeita que os sentimentos que nutre não são só seus. Imagens do passado e um comportamento imprevisível levam-na a acreditar que a Noiva Harper se introduziu na sua mente e no seu corpo. Está na altura de a Noiva Harper descansar em paz; só assim Hayley poderá perceber de novo o seu coração e saber se está disposta a correr o risco…”

O meu comentário:

Um livro que esperei com muita ansiedade pela sua chegada às livrarias e que já me estava a deixar doida! De facto, depois de, infelizmente, já o ter acabado, afirmo que a espera valeu a pena.
Este romance, o desfecho final da trilogia No Jardim, entrou directamente para o top dos meus livros preferidos da Nora.
Eu desde sempre, bom, desde que li o primeiro volume, soube que a Hayley e o Harper estavam destinados a ficar juntos e que iam ter um romance fugaz e muito muito romântico e carinhoso, principalmente com a existência da Lily.
Não me conter e levantar-vos um pouco do véu daquilo que se vai passar e dar-vos uma excelente novidade…
Nesta obra assistimos ao adquirir de uma enorme violência por parte da Noiva Harper, que agora chega mesmo a possuir Hayley para dar a conhecer o seu verdadeiro passado a todos os envolvidos na grande pesquisa. Isto não só a deixa muito em baixo, como também aproxima de certa forma de Harper.
Uma coisa é certa, estes os dois finalmente deram a conhecer aquilo que sentem um pelo outro e são inseparáveis. Vários são os momentos românticos vividos entre os dois gostando particularmente quando o primogénito de Roz preparada uma noite de filme para os dois amantes passando estes a primeira noite juntos como um casal.
Outro momento que adorei foi quando a Hayley descobre que se encontra novamente de esperanças ficando hesitante em contar ao pai da criança (Harper obviamente) com medo de represálias por parte dele. O pedido de casamento também foi louvável com a referência ao amor que existiu entre os pais do jardineiro.
Como podem ver este livro promete mesmo muito amor e diversão. Porém não se esqueçam que também apresenta momentos cada vez mais negros, manchados pela aparição do temido fantasma.
Não percam!!!!

“Neste cativante desfecho da trilogia No Jardim, da autora best-seller Nora Roberts, três mulheres aprenderam que o coração da sua histórica casa é habitado por um mistério antigo”

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas

Trilogia No Jardim - "A Rosa Negra" de Nora Roberts

Nº de páginas: 434
Preço (Bertrand): 10,09€
Ano de lançamento: 2010

“Três mulheres terão de descobrir os segredos do passado que habitam a sua histórica casa… Rosalind Harper é uma mulher capaz de enfrentar qualquer situação. Viúva, com três filhos, resistiu a um segundo casamento desastroso e fundou o seu centro de jardinagem No Jardim, um símbolo de esperança e independência para ela e para as duas amigas que aí trabalham. Mas Roz enfrenta um novo desafio e conta com a ajuda do doutor Mitchell Carnegie, contratado para investigar a identidade da Noiva Harper. Só que a imprevisível aparição parece determinada a destruir a única pessoa que a poderá ajudar a descansar em paz”

O meu comentário:

O segundo volume desta fantástica trilogia sobre jardinagem e sobre o sobenatural (fantasmas), que desde o princípio me deixou um pouco com o pé atrás por ser o primeiro livro da autora, que leio, em que a protagonista se trata de uma mulher muito mais velha e com mais experiência de vida.
Todavia gostei bastante de desfrutar das suas páginas descobrindo mais sobre Stella e Logan, o casal do livro anterior, e tudo à volta da sua nova família (neste livro ocorre o tão esperado casamento) e mais sobre a Hayley, a sua bebé Lily, que encanta todos e Harper. Já me ia esquecendo do fantástico David…
Neste livro assistimos ao avançar da pesquisa feito por Mitch, contratado pela bela Rosalind (Roz) no volume anterior, com o intuito de descobrir a verdadeira identidade da mulher que assombra a mansão dos Harper e que se torna cada vez mais violenta.
Enquanto que com Stella só a visitava em sonhos e no final a tentou separar dos seus filhos, agora com Roz é ainda pior tentando até uma vez afogá-la na banheira do seu quarto.
Se gostaram do romance “A Dália Azul” certamente irão gostar deste e levá-lo logo para casa. Vão ver que não se vão arrepender!
Apesar de já terem a sua certa idade, a Roz e o Mitch vão viver um daqueles romances a que a autora já nos habituou e tão bem e, assim, também temos uma perspectiva mais madura do que é o verdadeiro amor.

“Da autora de maior destaque da lista de best-sellers do New York Times chega-nos o segundo romance da trilogia No Jardim”

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas

domingo, 7 de novembro de 2010

Trilogia No Jardim - "A Dália Azul" de Nora Roberts

Nº de páginas: 458
Preço (Bertrand): 10,09€
Ano de lançamento: 2010

“No cenário de uma casa mergulhada em história e de um próspero negócio de jardinagem, três mulheres desenterram as memórias do passado e descobrem um avassalador segredo.
Tentando fugir a passado, a jovem viúva Stella Rothchild, com os seus dois rapazinhos, regressa às suas raízes e a uma nova vida na Harper House. Aí encontra um emprego estimulante no centro de jardinagem No Jardim e sente um forte fascínio pelo paisagista Logan Kitridge.
Mas alguém não está feliz com este romance incipiente… a noiva Harper, que está disposta a fazer qualquer coisa para o destruir”

O meu comentário:

O primeiro volume de uma colecção da nossa escritora favorita que é um pouco diferente das anteriores…
Admito que a primeira vez que li esta obra não gostei muito dela por o tema central ser a jardinagem e eu não perceber muito bem os termos científicos utilizados para se referirem a algumas técnicas de clonagem utilizadas. Contudo, reli-o e agora passei a gostar muito dele, pois, felizmente, nas minhas aulas de Biologia estou a referir os conceitos anteriormente referenciados e agora já entendo melhor aquilo que eles fazem na loja No Jardim…
Esta colecção fala de três mulheres que sofreram por alguma razão na sua vida, no que toca a homens, e que acabam por encontrar outra pessoa com quem poderão partilhar a sua vida.
O protagonismo no primeiro romance acaba por calhar a Stella, uma jovem mãe, que tem os filhos mais queridos e traquinas.
A obra tem momentos em três alturas/anos diferentes: começa em 1892 onde nos é apresentado o passado da mulher que futuramente iria ser o fantasma existente na mansão dos Harper e que ocupa um papel de relevo nesta trilogia; introduz-se a história de Stella em 2001, onde nos deparamos com um dos momentos mais tristes da sua vida (e mais sentimentalista da escrita da autora) onde ela perde o marido, Kevin, perdendo o seu porto de abrigo e ficando só com a tarefa de cuidar de duas crianças pequenas; finalmente acaba por se desenrolar em 2004 quando a jovem, agora com trinta e três anos, resolve deixar o Michigan e arranja trabalho na loja de Roz como gerente.
Aí começa, principalmente, a nossa história…
Stella e os seus filhos, Gavin e Luke, acabam por se instalar na mansão Harper a pedido da proprietária com o intuito dos conhecer melhor e ter uma perspectiva mais pessoal da mulher que resolveu contratar como gerente do seu grande projecto que adora acima de tudo.
A pouco e pouco estes vão-se instalando na cidade onde a ianque nasceu e começam a dar-se lindamente com David e Roz tornando-se como da família. Contudo a boa disposição muda quando a jovem adulta conhece Logan, o paisagista da No Jardim, e fazem logo faísca.
Todavia, à medida que se vão conhecendo melhor acabam por ficar interessados um no outro havendo pedido de casamento à vista…
Outro acontecimento importantes no enredo são a alteração da presença benigna da Noiva Harper, o fantasma na propriedade, que todas as noites canta para os dois miúdos de Stella, mas que agora interfere na vida da mãe destes e faz de tudo para a separar de Logan tornando-se violenta.
Uma presença também relevante para a história é o aparecimento de Halley, uma prima muito afastada de Rosalind, que abandonou a sua anterior vida com o intuito de começar de novo e se preparar para a chegada do seu primeiro(a) filho(a).
Fiquem atentos nesta personagem que nos irá proporcionar bons momentos maternais. Neste livro temos o exemplo do tão esperado parto que traz ao mundo a querida e preciosa Lily.
Acredito que tenham ficado com o bichinho… Toca a comprar e a ler!
Já agora deixo aqui um conselho: se não quiserem gastar tanto dinheiro podem adquirir a versão de bolso que eu fiz que só custa 10€. Sempre poupam um pouco…

“Da autora de maior destaque da lista de best-sellers do New York Times, chega-nos o primeiro romance da nova trilogia No Jardim”

NOTA: Informo os leitores do blog que este livro tem partes impróprias não aconselhando o desfrutar das suas páginas a leitores mais frágeis a estes assuntos, principalmente a menores de treze anos que não estão na altura crítica da adolescência e das hormonas